Indústria

Você

Acessar

Notícias

Sistema FIEMA 10/11/2017 - 11:47hs

Encontro Internacional promove negócios entre 5 países na Expo Indústria

Estão cadastradas 232 empresas que vão participar do encontro que acontece dentro da programação da Expo Indústria Maranhão nesta quinta (9) e sexta-feira (10), no Multicenter Sebrae

Coordenadoria de Comunicação e Eventos

Veruska Oliveira/Comunicação/FIEMA
Imagem ampliada Empresários da Nigéria, Inglaterra, entre outros, partipam do encontro de negócios na Expo Indústria

SÃO LUÍS – Com uma expectativa de movimentar cerca de R$ 120 milhões em acordos comerciais, a Expo Indústria 2017 preparou um espaço específico para a consolidação de negócios nacionais e internacionais: o Encontro Internacional de Negócios, organizado pelo Centro Internacional de Negócios, da FIEMA, em parceria com Apex-Brasil. Nesta quarta-feira (8), empresários locais puderam participar da preparação para o evento e da apresentação de compradores estrangeiros e locais. As negociações acontecem efetivamente nesta quinta (9) e sexta-feira (10).

O crescimento das relações econômicas internacionais e nacionais do Maranhão é o objetivo fundamental do Encontro Internacional de Negócios, segundo o presidente da FIEMA, Edilson Baldez. “Já estamos criando um ambiente de negócios nacional e internacionais no Maranhão há alguns anos. Realizamos diferentes atividades que foram capazes de preparar nosso empresariado industrial para fechar negócios com grupos estrangeiros. Isto mostra que estamos amadurecendo nossa economia e que nossa indústria está a cada dia mais consolidada”, analisa Baldez.

A Expo Indústria 2017 deve superar a expectativa de negócios de sua primeira edição. Em 2015, as negociações alcançaram a escala de R$ 90 milhões. Para o Encontro Internacional de Negócios, nesta segunda edição, são aguardados empresários compradores da Inglaterra, Estados Unidos, Nigéria e França e de outros estados do Brasil. Nesta quarta-feira, foi realizada uma triagem das empresas aptas para participar das negociações e agendados encontros entre as empresas inscritas na ação. Devem participar cerca de 232 empresas, que visam fechar negócios de fornecimento de produtos e serviços, com investidores nacionais e internacionais.

Uma empresa maranhense que se prepara para expandir o mercado com um produto inovador é a AguaBrazil, que trabalha

Veruska Oliveira/Comunicação/FIEMA
Imagem ampliada Expectativa é que sejam gerados negócios em torno de R$ 120 milhões

com purificação e reuso de água. A empresa fornece água após tratamento de purificação de sal, ferro e dureza para diferentes ramos. Seus clientes são shoppings, piscicultores, empresas e indústrias de grande e pequeno porte. “Temos um produto inovador que é água dessanilizada e purificada. Somos a única empresa no Brasil que trabalha com este produto e já estamos nos preparando para instalar uma filial em São Paulo”, afirma Nilson Gomes.

A AguaBrazil prevê para este ano movimentar cerca de R$ 2 milhões em negócios apenas no estado do Maranhão. “Meu sonho começou em 2009. O que bota negócio para frente é estudar e estratégia. Não adianta ter capital e não saber investir. As pessoas querem colocar um negócio com um grande investimento e isto é um problema. É preciso começar devagar conquistando conhecimento sobre o produto e o serviço que você vai oferecer. Esta é a chave do crescimento”, explica.

EXPECTATIVA - O investidor norte-americano John C. Cuttino, diretor presidente da Portal - Commerce & Logistics está otimista com a segunda edição da Expo Indústria Maranhão. É a segunda vez que ele participa do Encontro Internacional de Negócios na ação do Sistema FIEMA. “Vejo que nesta edição teremos muito mais empresas participantes. Eu estou feliz por ver este avanço e espero participar das próximas edições. Aguardamos encontrar empresários capazes de exportar produtos para os Estados Unidos de forma eficiente”, explica ele.

A empresa de Cuttino comercializa produtos com a Port Houston, empresa americana do porto do Texas.  Atualmente, ele busca fornecedores maranhenses com carne seca, cosméticos, sucos, madeira, móveis, moda e calçados. “Estamos interessados em quaisquer produtos que possam ser oferecidos e comercializados no mercado norte-americano. Precisamos de fornecedores qualificados para negociar internacionalmente. Acredito que encontraremos no Maranhão”, explica. 

STARTUPS - As novas empresas maranhenses estão trabalhando com soluções para indústrias e comércio. Duas delas são a Infortask e Shop da Peça. A primeira oferece serviço de organização e gerenciamento de atividades para empresas de pequeno e grande porte. “Buscamos organizar as cadeias produtivas de pequenas e grandes empresas. Já estamos com um trabalho fora do Maranhão e queremos garantir uma expansão no mercado local. As pequenas empresas são um público-alvo ideal no Maranhão, porque muitos empresários ainda precisam aprender a gerir de modo eficiente suas atividades”, afirma Bruno Menezes, CEO da Infortask.

Veruska Oliveira/Comunicação/FIEMA
Imagem ampliada Presidente-da-FIEMA-Edilson-Baldez-visita-estandes-e-conversa-com-empresários-na-Expo-Indústria-Maranhão

 A inovação é a aposta da Shop da Peça, que tem como público vendedores e fornecedores de peças automotivas. “Muitas empresas precisam administrar estoques de peças de carro de forma eficiente. Oferecemos uma radiografia do mercado para as oficinas e lojas de autopeças, o que pode facilitar vendas e qualificar compras”, explica Matheus  

Uma das empresárias maranhenses que buscaram o Encontro de Negócios com expectativa de apresentar serviços foi a maranhense Lívia Ferreira. Ela trabalha no ramo de soluções financeiras, serviços e benefícios para famílias. “Trabalho oferecendo serviços de educação, medicamentos e renda extra residual. Tenho meu escritório virtual. Espero durante o encontro ter contato com os demais empresários maranhenses para compartilhar com eles a gama de serviços para família. Muitos deles não têm estes serviços e nem seus funcionários”, explica entusiasmada.

A Expo Indústria Maranhão é uma realização do Sistema Fiema - formado pela Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), Serviço Social da Indústria (SESI), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL) -, sendo correalizada pelo Governo do Estado e pelo Serviço de Apoio à Pequena e Micro Empresa (Sebrae/MA).

 

1474 notícias | Mostrando de 1 a 6