Indústria

Você

Acessar

Notícias

Sistema FIEMA 10/11/2017 - 12:00hs

Arena da Indústria tem palestra sobre Novas Regras do Simples Nacional, na Expo Indústria

Consultor explicou, para público formado por contadores, mudanças que entrarão em vigor a partir de janeiro de 2018

Coordenadoria de Comunicação e Eventos

Veruska Oliveira/Comunicação/FIEMA
Imagem ampliada O contador e professor de São Paulo Vicente Sevilha, consultor da CNI, destacou a importância do Sistema de Representação da Indústria, durante a Expo Indústria

São Luís – As novas regras do Simples Nacional foram o tema da primeira palestra realizada na Arena da Indústria, no segundo dia de programação da Expo Indústria Maranhão, realizada pelo Sistema FIEMA, no Multicenter Sebrae (Cohafuma). As atividades em um dos principais espaços da feira foram iniciadas às 17h30 e foram abertas pelo vice-presidente da FIEMA, João Alberto Mota, que na ocasião representou o presidente da Federação, Edilson Baldez.

Antes de começar a falar das mudanças no Simples Nacional, que entrarão em vigor a partir de janeiro de 2018, o contador e professor de São Paulo Vicente Sevilha, consultor da Confederação Nacional da Indústria (CNI), destacou a importância do Sistema de Representação da Indústria, composto por mais de 700 mil indústrias e mais de 1300 sindicatos patronais, associados as 27 Federações da Indústria - entre as quais a FIEMA - que integram a CNI. “A indústria é uma parcela importante da economia brasileira, e o Sistema de representação da indústria tem uma função de melhorar os gargalos do setor. Por isso, é importante que os contadores incentivem as empresas a se associar aos sindicatos dos seus setores”, ressaltou.

Vicente Sevilha pontuou as principais mudanças do Simples Nacional, que só passam a vigorar de forma integral a partir do ano que vem, mas já são conhecidas desde 2016, quando foi criada a Lei Complementar 155. Entre as novas regras estão o aumento dos limites de faturamento das empresas, que passaram de R$ 3,6 milhões para R$ 4,8 milhões, a inclusão de novas atividades no regime e novos limites para microempreendedores individuais (MEI) e regras para exportações. “O Simples é um

Veruska Oliveira/Comunicação/FIEMA
Imagem ampliada Contadores maranhenses participaram do encontro no segundo dia da feira

 modelo tributário temporário, que foi desenhado para que a empresa não fique nesse limite para sempre. As alíquotas do Simples não devem ser usadas, por exemplo, para compor preços. É importante orientar o empresário a utilizar a alíquota cheia”, ressaltou o consultor do CNI.

Para a contadora Judenilde Carvalho, a palestra foi importante para esclarecer um pouco mais sobre essas mudanças que afetarão não apenas as empresas, mas o trabalho dos contadores. “Foi bem interessante a palestra, pois deu um panorama dessas mudanças. Eu já conhecia um pouco essas novas regras, mas esclareci algumas dúvidas”, avaliou.

1472 notícias | Mostrando de 13 a 18