Notícias



Lei da Biodiversidade é discutida em conselho temático na FIEMA


Data: 28 de fevereiro de 2019
Crédito: Coordenadoria de Comunicação e Eventos do Sistema FIEMA
Fotos: Veruska Oliveira/Cocev/FIEMA

SÃO LUÍS – Analisar os reflexos da Lei nº 13.123/15, Lei da Biodiversidade, na cadeia produtiva do babaçu foi pauta de reunião na última quarta-feira, 27 de fevereiro, na Casa da Indústria Albano Franco, com a presença de indústrias maranhenses de óleo babaçu, representantes da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), sindicatos patronais e do poder público. A ação foi uma iniciativa conjunta do Conselho Temático de Política Industrial da FIEMA (Copin/FIEMA) e do Sindicato Intermunicipal das Indústrias de Óleos Vegetais e de Produtos Químicos e Farmacêuticos no Estado do Maranhão (Sindóleo), com apoio da FIEMA, e contou com a presença do presidente da entidade, Edilson Baldez.

Liderada pelo presidente do Copin, Luiz Fernando Renner, também diretor do Sindóleo, e Raimundo Gaspar, presidente do Sindóleo, a reunião trouxe a São Luís, empresários do interior do estado para discutir os impactos, nas indústrias de babaçu, da Lei, que dispõe sobre o acesso ao patrimônio genético, sobre a proteção e o acesso ao conhecimento tradicional associado e sobre a repartição de benefícios para conservação e uso sustentável da biodiversidade.

A iniciativa reuniu representantes da iniciativa privada e do poder público, entre eles, o assessor da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia do Maranhão (Seinc), Luiz Rodolfo Rodrigues, o presidente do Conselho Temático da FIEMA e presidente do Sindicato das Indústrias de Cerâmica para Construção, Benedito Mendes, o especialista em meio ambiente e palestrante, Antônio Fernandes Cavalcante Jr., o presidente do Sindicato das Indústrias de Óleos, Sabão, Velas e Produtos Químicos e Farmacêuticos de Caxias, Codó, Pedreiras, Bacabal e Lago da Pedra (Sindicocal), Edivan da Silva Amâncio, entre outros.

Os Conselhos Temáticos são órgãos consultivos da Diretoria da FIEMA que se reúnem periodicamente para discutir e apresentar informações e propostas que orientam as decisões da diretoria e as ações da Federação na defesa de interesses da indústria maranhense. O Copin, por sua vez, monitora a aplicação das políticas públicas que promovem o desenvolvimento industrial e tecnológico. Promove o debate e apresenta propostas para o aperfeiçoamento da política industrial e dos incentivos à inovação.

Use Ctrl + nº da tecla

Ctrl + 1 (menu) Ctrl + 2 (conteúdo) Ctrl+ 3 (busca) Ctrl + 4 (Rodapé) Ctrl + 5 (mapa) Ctrl + 0 (acessibilidade)



Original

Contraste